Histórico de Ibitirama

Em 1899 o casal Silvério Pereira e Cândida Maria de Assis, doaram o terreno para construção do patrimônio. Por se tratar da devoção dos doadores e a região ser montanhosa e propícia a tempestade, chamaram então o patrimônio de Santa Bárbara por ser a Santa protetora das chuvas e ventos fortes; que mais tarde passou a ser denominado Ibitirama que no Tupi-Guarani significa conjunto de montanhas, serras, cordilheiras. 
 
Em 1917, a região do Caparaó passa a distrito do Caparaó e Ibitirama a Vila de Santa Bárbara do Caparaó. Caparaó no Tupi-Guarani significa águas que correm nas pedras, região de raras belezas e grandes recursos naturais.
 
Em 1955, com a política de erradicação dos cafezais e desativação do ramal ferroviário que propiciava o escoamento dos produtos da região até o porto da barra de Itapemirim. Ibitirama foi vítima do êxodo rural e com isso uma parada brusca em seu desenvolvimento e em sua economia.
 
O Movimento Nacional Revolucionário de 1964, reunia 17 ex-militares no Parque Nacional do Caparaó que tentaram organizar um movimento de combate ao regime militar que se instalara no país, e este movimento denominado-se a Guerrilha do Caparaó.
 
O fluxo migratório começa a ser contido em 1978 devido a instalação de uma Escola de 1º e 2º gruas, Emater, igreja Católica, Agência da Fazenda Estadual, BANESTES e Unidade Sanitária. Em 1988, o governador do Estado, Dr. Max de Freitas Mauro, sanciona no dia 15 de setembro, a lei nº 4161 de emancipação de Ibitirama a município, antes distrito de Alegre.
 
Atualmente, com município emancipado, Ibitirama apresenta todas as pré-condições de desenvolver não apenas o setor principal de sua economia o café, mas também de promover sua própria inserção em outros segmentos como o turismo e a piscicultura.

Assim, pode-se dizer que a história do município ainda está sendo escrita, e que o seu sucesso, num futuro próximo, dependerá unicamente da vontade e da luta continua dos cidadãos de ibitirama. 
 
Gentílico: ibitiramense 
 

Geografia

Mais da metade da cidade é ocupado pelo Parque Nacional do Caparaó.
 
A cidade fica localizada na Serra do Caparaó. O relevo é bastante acidentado e montanhoso, com altitude média superior a 1 500 metros. O Pico da Bandeira, com 2 891,98 metros de altitude, fica localizado no município e se caracteriza como o ponto mais elevado do Espírito Santo e de Minas Gerais e o terceiro do país.
 
Os pontos mais altos do município são: Pico da Bandeira (2.892 metros), Pico do Calçado (2.849 metros) e o Pico do Tesouro ou dos Cabritos (2.620 metros).
 

Hidrografia

A bacia que compõe a paisagem hidrográfica do Município é a do Rio Itapemirim, destacando-se como principais cursos de água os rios Braço Norte Direito e Santa Clara, além do Rio Preto.
 

Clima

O clima é Tropical de altitude Cwa. Com verões quentes e úmidos e invernos secos e relativamente frios a amenos. O outono e a primavera são estações de transição entre o inverno e o verão e apresentam as características destas duas estações com dias amenos ou quentes.
 
Nos Picos da Serra do Caparaó, são registradas as menores temperaturas do estado e algumas das menores temperaturas da Região Sudeste do Brasil. Graças à grande altitude da região, são comuns marcações na casa de quatro graus centígrados negativos. Geadas ocorrem diariamente no inverno. A temperatura na região pode variar de 25 a dez graus centígrados negativos.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!